Os malefícios da obesidade.

HERMAN 16Dando continuidade às descobertas do Dr. Herman Taller chegamos ao décimo sexto capítulo da novela, se você ainda não leu o início desta história verídica e fascinante, vá ao final desta página e clique no link para retornar à página inicial, lá procure “Para ler artigos de nosso sistema”, clique lá e poderá encontrar o primeiro capítulo desta novela além de muitos outros posts.

Com a palavra o Dr. Herman:

“– A lista de males que as pesquisas médicas apontam como produzidos ou agravados pela obesidade incluem as doenças do coração, o diabetes, o endurecimento das artérias, perturbações do fígado e da vesícula biliar e distúrbio das glândulas endócrinas. Há mesmo evidências de que algumas condições determinantes da obesidade influenciam o crescimento do câncer. Estas são as doenças puramente físicas. Além disso há provas estatísticas absolutas de que as pessoas obesas estão mais sujeitas a acidentes do que as outras. A gordura excessiva é prejudicial à coordenação do corpo; dá aos músculos uma carga extra a carregar. Assim um gordo tem mais probabilidade de cair e, quando cai, o choque é consideravelmente maior do que quando cai um magro – tanto para a própria pessoa quanto para quem a cerca. Finalmente existem os distúrbios emocionais decorrentes da obesidade. A prova mais dramática neste ponto é que as pessoas gordas são mais inclinadas a suicidar-se que as magras. Isto é um dado estatístico. Constantemente chegam a meu consultório mulheres obesas infelizes – donas de casa, mulheres que têm uma profissão, empregadas de escritório – cujos problemas não são abstratos: são tão reais quanto as lágrimas que essas mulheres choram. Há um quadro que já se me apresentou centenas de vezes. Um homem casa com uma mulher porque, entre outras coisas, lhe admira o porte. E então, talvez durante a gravidez, talvez pouco a pouco, ela vai criando uma grande quantidade de gordura que não consegue perder. E um dia o homem olha para a mulher e vê não aquela com quem se casou, mas uma mulher cujo porte é uma caricatura. Onde outrora havia curvas agora há flacidez. Onde outrora havia delicadeza agora há vulgaridade. O que era elegante tornou-se pesado. Os resultados de tais situações não são agradáveis nem para o marido nem para a mulher. Tratei de inúmeras mulheres gordas cujos maridos haviam cessado de ter relações sexuais com elas, evidentemente por causa de sua obesidade. Creio não exagerar afirmando ser isso uma tragédia conjugal. Para cada mulher a quem a obesidade custou o sacrifício de uma vida sexual normal há dezenas cuja obesidade lhes sacrificou a felicidade doméstica. O marido zangado com o peso da mulher convencido de que é por culpa dela, irrita-se com ela por uma porção de coisas: por seu peso é claro, porém mais do que por ele, pelos seus vestidos, pela sua postura, pela sua habilidade como dona de casa e mãe. Tais maridos são infelizes e a infelicidade nem sempre é lógica. Além disso muitas de minhas clientes admitem que quando tinham o peso muito elevado ficavam exaustas com os trabalhos diários de casa. Precisavam de uma quantidade de sono acima do normal, sentiam-se eternamente cansadas e, em consequência a desarrumação de suas casas era cada vez maior. Uma mulher obesa numa casa desarrumada não é o ideal do casamento de um homem comum.”

Não perca o próximo capítulo da Novela!
Leia meu próximo post neste site.

Por você, por sua saúde e por um emagrecimento rápido e eficaz.
                                       Dr. Marco Natali
Seguir os procedimentos básicos é bom,
mas seguir o exemplo de quem já chegou lá é ainda melhor.

Para ver depoimentos de pessoas que emagreceram
clique aqui.

Para saber quem é o Coach Dr. Marco Natali clique aqui.

Divulgue este Blog e esta oportunidade de Consultoria Gratuita para seus amigos e amigas, vamos ajudar a quem precisa.

Leia os comentários abaixo e deixe o seu também, por favor.

Para retornar à página inicial clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *