Muitos vegetarianos e veganos morrem de câncer.

Muitos vegetarianos e veganos morrem de câncer.

Com certeza esta lista é imensa, mas no momento estou sem tempo para pesquisar mais.

RilkeRainer Maria Rilke: Poeta alemão, vegetariano convicto, morreu aos 51 anos de um dos piores tipos de câncer (Leucemia).

GraingerPercy Grainger: Pianista e compositor australiano, vegetariano, morreu de câncer aos 79 anos de idade.

Krishnamurti

Jiddu Krishnamurti: Mestre espiritual muito famoso em sua época, não só vegetariano como incentivador do vegetarianismo, morreu com 91 anos de câncer do pâncreas.

JobsSteve Jobs: Seria estultice afirmar que qualquer dieta poderia ter salvo a vida de Steve Jobs, ele morreu de câncer no pâncreas aos 56 anos tendo se mantido fiel até o fim à sua dieta vegana.

LindaLinda McCartney: Linda Louise Eastman, conhecida por Linda McCartney por ter casado com o Paul McCartney.

Era vegetariana convicta, tendo inclusive publicado um livro de vegetarianismo: “Linda MacCartney´s Home Cooking”.

Mesmo quando o Paul se apresentou no Brasil, Linda fez questão de trazer um grande grupo de cozinheiros para preparar suas refeições vegetarianas, morreu de câncer em Tucson, em 17 de Abril de 1998, com 57 anos.

SwayzePatrick Swayze: Alguns dizem que ele era vegetariano outros dizem que não e outros insistem que era, “mas a pouco tempo”, se você pesquisar mais e descobrir a verdade me avise para que corrija este Post. Patrick Swayze morreu de câncer no pâncreas aos 57 anos.

AdamAdam Yauch: Da banda Beastie Boys, vegetariano convicto morreu de câncer aos 47 anos.

Minha opinião sincera (lembre-se é apenas uma opinião e não um parecer científico calcado em pesquisas e estatísticas) é que o câncer é uma consequência natural do modo de alimentação moderno e que se você for vegetariano, vegano ou páleo, não vai conseguir impedir completamente sua manifestação.

Se é assim, porque incluí estas informações neste blog?

Explico o porque: quando você pesquisa o vegetarianismo na Internet encontra dezenas de textos afirmando que a prática do vegetarianismo diminui a chance de câncer e isso não é verdade.

pesquisa       Infelizmente isso é apenas mito, não há nenhum estudo prospectivo e randomizado ou alguma metanálise que comprove as “opiniões” dos vegetarianos.

Seria muito bom que houvesse, para o bem de milhares de pessoas que se dedicam (ou como eu, se dedicaram) ao vegetarianismo e ao veganismo.

Mas infelizmente não existem e a verdade é que pessoas que praticam as diferentes variações do vegetarianismo estão tão, ou mais, sujeitas ao câncer e outras enfermidades autoimunes quanto qualquer outra pessoa que siga uma dieta normal.

Eu mesmo, quando peguei câncer fiquei desalentado, pois passei minha vida praticando diferentes formas de vegetarianismo, depois ainda não satisfeito, evoluí para o veganismo e, ainda não satisfeito, me dediquei ao crudivorismo e, ainda não satisfeito, me dediquei ao frugivorismo e nada disso adiantou.

O câncer veio e me deixou sem opções.

Mas, apesar dos pesares, continuei a pesquisar e então descobri que as moléstias autoimunes se manifestam como consequência da insulina.

E, a insulina aumenta a níveis suficientes para provocar as doenças autoimunes quando se ingere carboidratos e açúcares.

E notem que como frugívoro eu já não estava ingerindo os macrocarboidratos, nem grãos, nem açúcares e sim apenas frutose, pois comia muitas frutas.

Sim, eu sei que as frutas de hoje não são as mesmas que existiam no tempo do homem paleolítico, são alterações genéticas obtidas por enxertos e que são muito mais doces (portanto contém mais frutose) do que as que existiam naquele tempo.

Mas considere que eu não estava praticando uma alimentação padrão com todos esses elementos industriais que são acrescentados na alimentação formal do homem moderno.

O fato é que, apesar de todos os meus cuidados eu devia estar com um alto índice de insulina, pois como frugívoro (o último estágio de meu vegetarianismo) eu ingeria apenas frutas e sucos detox e elas são ricas em frutose (o carboidrato das frutas).

É por essa razão que na Dieta Páleo Simplificada enquanto buscando emagrecer eliminamos totalmente as frutas que voltarão a se inseridas, em pequena proporção e parcimoniosamente, quando atingirmos o peso ideal.

Eu já sabia, mesmo no tempo em que era vegetariano, que o vegetarianismo mais básico não impedia o câncer.

O vegetarianismo mais básico não difere em nada da alimentação comum exceto pelo não consumo de carnes.

Mas se consome grãos e alimentos cozidos, que sem dúvida são predisponentes de câncer se contiverem carboidratos.

Me lembro por exemplo, quando morava em Florianópolis, que ao sair para um lanche com uma amiga, ela quis comer hamburguer e eu pedi que, para mim,  no lugar da carne de um cheeseburger colocassem apenas um ovo frito.

Era uma alternativa vegetariana básica, mas continha pão e isso com certeza é uma das piores formas de carboidratos (independente de ser pão branco ou integral).

O pão é um veneno, um pesadelo nutricional, a ponto de na capa de trás do excelente livro BARRIGA DE TRIGO do William Davis conter esta frase:

“- Você sabia que duas fatias de pão integral podem elevar a taxa de glicose mais do que duas colheres de sopa de açúcar?”

Recomendo a você a leitura desse livro, nem que seja apenas para ilustrar melhor o que lhe passo em minha Dieta Páleo Simplificada.

Não tenho muita certeza que evitar o excesso de insulina seja suficiente para fazer com que você nunca tenha câncer ou outras moléstias autoimunes.

Mas, por tudo que tenho pesquisado, ainda é a melhor opção que você dispõe.

Se quer apenas emagrecer, a melhor opção é a Dieta Páleo Simplificada, porque vai emagrecer você de maneira mais rápida do que as “dietas da moda”.

Se você quer ter mais saúde e evitar as doenças autoimunes, a melhor opção é a Dieta Páleo Simplificada, porque além de diminuir os problemas causados pela insulina é a dieta que tem o maior respaldo científico através de inúmeros estudos prospectivos e randomizados e todas as metanálises que já foram feitas sobre o assunto dieta.

Nenhuma outra dieta tem o respaldo dessa intensa pesquisa científica.

Quando o Dr. Stephen Byrnes apresentou seu ponto  de vista sobre o vegetarianismo, que inclui em um post anterior não se tratava de uma opinião e sim de um relato fundamentado em extensa pesquisa e contra fatos não há argumentos.

Um dos assuntos de meu interesse é a espiritualidade e é claro que gostaria que o vegetarianismo resolvesse os problemas de saúde até para minimizar as provações por que passam os animais.

Mas não existe, infelizmente, nenhuma prova científica que apoie essa alternativa alimentar e nunca (ou raramente) vemos um articulista que defenda o vegetarianismo e que apresente ao final de seus artigos citações de autores científicos e não leigos como ele que deem sustentação a seus argumentos.

E porque não o fazem?

Simplesmente porque não existem.

Mas se você não estiver com problemas de saúde, ou não ligar para isso e desejar apenas emagrecer, pode contar com meu apoio, sou plenamente solidário aos vegetarianos, pois fiz parte desse time por mais de metade de minha vida e sei fazer você emagrecer mesmo que você seja vegetariano (e não vai precisar comer carne).

Por favor, não fique me enviando e-mails para tentar me “converter” ao vegetarianismo pois minhas convicções são calcadas em pesquisas científicas e vai ser muito difícil você me demover disso utilizando apenas argumentos opinativos e achismos.

Se o vegetarianismo for sua escolha tem todo meu apoio e minha compreensão.

Quando pegar um câncer ou uma moléstia autoimune como aconteceu comigo, entre em contato se desejar trocar ideias a respeito, meu serviço de coaching está a disposição de todos que dele necessitarem. Acho que a opção vegetariana merece ser respeitada, este post foi só para esclarecer quem já o pratica.

 Para ver depoimentos de pessoas que emagreceram clique aqui.

Para saber quem é o Coach Dr. Marco Natali clique aqui.

Para que possamos entrar em contato e agendar um horário disponível da Consultoria Gratuita, basta clicar nas palavras em vermelho e enviar seus dados.

A Consultoria Gratuita é realizada em uma sessão on-line
de 50 minutos.

          Divulgue este Blog e esta oportunidade de Consultoria Gratuita para seus amigos e amigas, vamos ajudar a quem precisa.

Para retornar à página inicial clique aqui.

21 pensamentos em “Muitos vegetarianos e veganos morrem de câncer.”

    1. Glaucea, tomar essa iniciativa será saudável para você. Se precisar de motivação existem vários livros a respeito. Dois dos que mais aprecio são: “Sugar Blues” (tem o mesmo título em português) e “SEM açúcar, com afeto, fiz seu prato predileto.” O autor do primeiro ficou tão jovem que parece filho de si mesmo. E ambos escreveram esses livros antes que houvesse evidência científica que açúcares e carboidratos contribuem para o surgimento de doenças autoimunes como o câncer, o lupus, o diabetes, etc…

  1. Você tem conhecimento sobre o livro chinês?
    Pesquisa feita com 880.000.000 de chineses, seria bom ver já que só acredita em pesquisa, tenho plena convicção que mudará seus conseitos.

    1. Conheço muito sobre a pesquisa chinesa realizada pelos médicos que publicaram o filme a respeito. Na época eu era vegano e praticava uma dieta vegetariana radical. Gostei tanto do filme que me impus a tarefa de distribuir 100 cópias para as pessoas e cumpri minha promessa a um custo bastante alto. Mas como eu disse em meu site peguei um câncer. Aprofundei minhas pesquisas e descobri que Krishnamurti, Steve Jobs e a esposa do Paul MacCartney (Para mencionar apenas alguns.) que eram pessoas cem por cento veganas também morreram de câncer. Hoje não baseio mais minha dieta em opiniões e sim em fatos. Sugiro que faça o mesmo.

  2. Você está relacionando o câncer apenas com fatores externos (alimentação) e colocando a culpa dessas pessoas terem tudo câncer ao veganismo. E quantas pessoas que comiam carne já morreram de câncer também? Creio que se for comparar, a probabilidade de uma pessoa “normal” ter câncer é muito maior por conta da alimentação. Porém, isso não vem ao caso, porque acredito (e muitos outros psicólogos) que a causa das doenças é sempre interior, de um ódio e ressentimento voltado contra si próprio, eis a causa da doença ter se tornado tão presente no século. Nesses tempos as pessoas estão vazias de si mesmas, já não sabem quem são, e procuram a felicidade fora…isso só causa mais angústia e insatisfação, ressentimento etc. Está aí a causa do câncer, olhado de uma maneira ainda mais profunda, tanto para descobrir sua causa (o ressentimento abrigado por muito tempo) quanto para se libertar disso. E são as pessoas mais corajosas que conseguem assumir a responsabilidade pela sua própria vida, e mudar seu interior.Louise Hay foi uma dessas pessoas que se curou do câncer, que veio por conta de toda uma vida sofrida, com o autoconhecimento e mudança interior, e publicou um livro explicando toda a sua teoria ( livro “você pode curar sua vida”). É fantástico, fica o convite para você se aprofundar nas causas das doenças 🙂

    1. Oi Sol. Pertenço á Igreja da Louise Hay e se trato do fator “Alimentação” em meu texto é porque o site é voltado a essa questão. Em momento algum afirmo que seja a única questão envolvida. O que não desmerece o fato de que a questão alimentação seja relevante nos casos de câncer.

  3. Marco hoje em dia já não existe mais dúvida de que uma dieta livre da proteína animal é muito mais saudável. Isso é apoiado em milhares de pesquisas científicas, inclusive no maior estudo realizado sobre a incidência de câncer na china, como relatado no comentário do Beni Hadba e mostrado no documentário forks over knifes, disponível na Netflix.

    O que muita gente não compreende é que ser vegetariano infelizmente não é o suficiente, pois leite e ovos são muito ricos em proteína animal e acabam por produzir efeitos similares ao da carne do organismo, causando infarto, câncer etc.

    Também não se compreende que ser vegano não significa ser necessariamente saudável. Uma pessoa pode fumar o dia todo, usar LSD, dormir 4 horas por dia, ser sedentária, se alimentar somente de mac donalds e coca cola e ainda assim ser considerada vegana, pois não ingere produtos de origem animal.

    No entanto, o vegano que evita ao máximo comidas industrializadas, não consome açúcar refinado, come frutas e grãos inteiros, faz uma alimentação diversificada incluindo comidas com densidade calórica na dieta (feijão, batata, arroz etc), sem dúvida alguma possui um organismo muito mais forte para lidar com o câncer e o infarto.

    Isso não quer dizer que a alimentação vegana torna a pessoa totalmente imune a doenças. Por outro lado, quem se torna um vegano SAUDÁVEL sente na própria pele os benefícios, se torna mais disposto, concentra com mais facilidade, se estressa menos, fica com mais imunidade etc etc etc. O problema é que muita gente pensa que só consumir folhas e frutas é super saudável e que veganos nunca adoecem. Se você fez a dieta de forma correta, comendo castanhas, nozes, sementes de abobora, feijão, arroz, frutas, legumes, folhas como espinafre etc etc, não tenho dúvidas de que isso atrasou o aparecimento e\ou progressão do seu câncer ou ao menos tornou este menos maléfico.

    E qual seria o benefício em apenas atrasar o aparecimento ou a progressão de uma doença? Além de viver mais tempo com a família a pessoa pode ter acesso aos avanços da medicina. Dez anos atrás a cura da Aids era um sonho e agora está se tornando realidade. Meu pai colocou stent poucos anos após ter se tornado desnecessário abrir o peito cerrando os ossos para se fazer o procedimento.

    Não vou discutir cada um dos exemplos que você citou, mas Krishnamurti morreu com mais de 90 anos, idade normal para se falecer com qualquer dieta. Patrick Swayze fumava muito e continuou a fumar inclusive com câncer. Steve Jobs usou drogas, era extremamente estressado e fazia uma dieta maluca de às vezes passar dias e dias comendo só um tipo de fruta (já ouvi falar que na sua biografia ele diz que passou um ano só comendo fruta).

    Essa dieta paleo fez um de meus irmãos parar na UTI e quase morrer, quando ele teve uma baixa muito grande na imunidade. Tomem muito cuidado com as pesquisas que dizem que a carne não causa câncer, pois a indústria da Pecuária é uma das mais fortes do MUNDO e ganha bilhões todo ano. Pra se ter uma ideia, quase a totalidade da destruição da Amazônia é para criar pasto e pouca gente sabe disso (vejam o documentário Cownspiracy disponível na netflix)

    Infelizmente não tenho tempo de formular uma resposta totalmente completa ao texto e não pretendo mudar sua opinião Marco. Você tem todo direito de pensar como descrito no texto e não vou ficar tentando te convencer do contrário. Somente queria deixar o comentário no seu site para que as pessoas que leiam o texto possam refletir e, sobretudo, assistir ao documentário FORKS OVER KNIFES (disponível na Netflix)

    Um abraço e te desejo saúde Marco.

    1. Oi Rafael, obrigado pelo carinho de sua resposta. Bom, fui vegano por muitos anos e quando peguei câncer é que aprofundei minhas pesquisas e encontrei a Dieta Páleo. Imagine para quem era vegano como foi doloroso aceitar as pesquisas mais recentes.Quando você menciona “Hoje em dia”, saiba que as pesquisas mais recentes provam exatamente o oposto do que você afirma que era exatamente o que eu acreditava. Meu entusiasmo como vegano era tal que escrevi um livro que distribui gratuitamente, convicto que eu estava de que o certo era ser vegano. Meu entusiasmo era tal que distribui 100 exemplares do DVD Forks Over Knives a amigos e teria distribuído mil se tivesse mais recursos. Adorei tudo que tem nesse filme e amei a pesquisa realizada na China. No entanto as pesquisas mais recentes que utilizam uma tecnologia científica mais aprimorada provam exatamente o contrário. Fiquei aterrado quando descobri isso e explico sobre a necessidade de hierarquia de evidências nas comprovações científicas em meu artigo http://perfeitaoportunidade.com.br/pesquisas-de-comprovacao/ Aqueles dias do passado em que se acreditava no que constava no Forks over Knives é apenas isso, passado, carente de provas realmente científicas. Leia o artigo e comprove. E se for sincero e honesto em sua busca pela verdade vai ficar tão atônito quanto eu.

  4. Sendo Vegano, Vegetariano, Paleo, ou qualquer coisa que você acredita, o que importa que cada um procura o que quer comer, para uns vai ser bom e para outros vai ser ruim, sabe o que é interessante de tudo isso, quando pegamos câncer, uma pessoa fará de tudo para ser curada, só esquece que tudo está envolvido, o nosso desenvolvimento humano, como o mundo todo, religião, natureza, alimentos, animais, estamos em profundo conhecimento do eu interior, Deus na infinita bondade deu a inteligência, estamos em processo de aprendizagem, como você, eu e as outras pessoas, pois sou vegetariana, penso ir além de ter outro conhecimento, desejo a você Marco tudo de bom nesta vida, aprendi um pouco com você o seu ensinamento,obrigado 🙏🏻🤗

    1. Sim você tem razão Eliana é nossa escolha o sistema de alimentação que escolhemos e sim é preciso considerar muito mais do que apenas alimentação com relação ao câncer mesmo sabendo através de comprovação científica que sua principal causa sãos os carboidratos e os açúcares. Tive um amigo o Miguel Quaresma de Moura que se considerava vegano, não usava nem roupas nem sapatos, nem cintos que contivessem qualquer produto animal, mas fumava como um Gambá e consumia açúcar alegando que vinha da cana e portanto era natural. E o câncer é um dos caminhos que a Natureza traz para que valores contraditórios como esses sejam revistos. Mas também lhe desejo tudo de bom e estamos todos aqui aprendendo. Você é sempre bem vinda aqui. Só não são bem vindos os que preferem os achismos e não apresentam e nem querem saber de pesquisas científicas bem fundamentadas a respeito da alimentação. Não quero convencer ninguém da veracidades dos FATOS apresentados aqui. O critério é sempre pessoal, não tenho nada contra os vegetarianos já que o fui por muito tempo, apenas recomendo que evitem o que não existe na natureza, os açúcares e quaisquer outros alimentos processados industrialmente. Fique na Paz.

  5. Totalmente contraditório os seus argumentos. Você fala que o vegetarianismo não tem comprovação científica de que evita o câncer, mas também não há o contrário. Você pesquisou quem morreu de câncer. E quantos será que se livraram dele? Em seguida você afirma, por puro achismo, que o vegetarianismo não evita. Cadê o seu estudo científico para tal afirmação? Não tem! Ora, faça-me o favor né!

    1. Negar os fatos científicos como você faz é absurdo Luiz, aqui não se pratica o achismo como você está fazendo. Vou dar a você a resposta que já publiquei: Por favor, pessoas que não concordem com os FATOS apresentados, enviem links de ensaios clínicos randomizados ou de metanálises. Opiniões e crenças não salvam vidas. Para saber mais sobre o assunto visitem este link: http://perfeitaoportunidade.com.br/pesquisas-de-comprovacao/ O que apresento neste Blog é fundamentado em fatos e não crenças. Seja adulto, leia o artigo do link e reveja seus valores, seu achismo absurdo pode estar matando gente, seja responsável.

    2. Não há contradição alguma. O que está em questão é que muitos veganos e vegetarianos alegam convictamente que suas dietas impedem o surgimento do câncer, como eu mesmo ouvi diversas vezes na minha vida. Ora, em ciência o que vale é a observação e análise de fatos e dados e se há veganos e vegetarianos com câncer, é evidente que estes estilos alimentares não “imunizam” contra o câncer. Quanto à sua indagação, de quantas pessoas se livraram dele por adotarem uma dieta vegana ou vegetariana, cabe a você trazer os dados que comprovem que uma dieta livre de proteína animal cure esta doença. Os efeitos da alimentação no corpo e na saúde são infinitamente mais complexos do que parece, pesquisar o real efeito de certas dietas sobre o funcionamento do organismo é extremamente difícil, como já relataram vários pesquisadores. As variáveis envolvidas são infinitas, a começar pela genética individual, passando por incontáveis fatores de ordem metabólica e fisiológica personalíssimos, o que torna a frase “melhor dieta” uma afirmação de dificílima ou impossível comprovação, ao menos em termos massificados. “Melhor dieta” faz mais sentido se for levado em conta aquilo que é melhor para o indivíduo em questão. O mundo da nutrição é historicamente um dos mais cheios de mitos, ficções, interpretações equivocadas, vieses oriundos de preferências e crenças pessoais, crenças estas que passam por aspectos culturais e religiosos. O homem desde sempre procura dividir os alimentos entre “puros” e “impuros” e colocá-los numa classe ou na outra é quase que invariavelmente baseado em convicções íntimas. Os vegetarianos e veganos enxergam sua dieta como “correta”, não porque a proteína de origem animal seja necessariamente maléfica para o organismo humano, mas porque são simplesmente contra matar animais. Assim, um fator de ordem ética sofre uma extensão para um fator de ordem “científica”, sendo que, como dito antes, comprovara cientificamente qual a melhor dieta é praticamente impossível. Alimentos são categorizados como “certos” ou “errados” a depender mais do ambiente cultural do que da ciência. No Ocidente, o sódio é visto como vilão, causador de hipertensão arterial; no Japão, país onde mais se consome sódio no mundo, encontra-se a menor taxa de doença cardíaca em toda a população mundial. O “vilão” do momento é o glúten, sendo que há pesquisas mostrando seus nefastos efeitos, enquanto outras concluem que o mesmo é inócuo, desde que a pessoa não tenha doença celíaca. De minha parte, não tenho convicção alguma de que uma dieta vegana ou vegetariana trará necessariamente melhor saúde. Conheci pessoalmente dois casos de veganos radicalíssimos, que encaravam qualquer alimento fora da dieta como verdadeira blasfêmia e que ainda assim morreram de câncer com cerca de quarenta anos de idade. Já vi vegetarianos terem infarto com menos de cinquenta anos de idade, AVC e diabetes e hipertensão arterial. Em suma, mal sabemos os reais efeitos dos nutrientes em nosso corpo, pesquisas científicas desmentem umas as outras sem parar e assim é uma aventura afirmar categoricamente que A é melhor que B em termos de alimentação. O que penso é que uma pessoa PODE ter uma vida mais saudável sendo vegana ou vegetariana, mas isso definitivamente NÃO é uma garantia. Um forte abraço.

  6. Existem muitas doenças chamadas de câncer. Muitas causas possíveis, genética, ambiente, hábitos, alimentação com todo tipo de química acrescentada aos alimentos. Veganos não são veganos como garantia de não desenvolver câncer, mas pra não explorar e causar danos às outras espécies. E não são imortais, um dia morrem de alguma coisa.

  7. Eu sou vegetariana não é pela “minha saúde”, mas pela “saúde dos animais”. Ou seja, minha dieta é pelo ativismo em prol da vida dos animais. Não apoio a ideia de que, com toda a nossa evolução e inteligência, ainda precisemos nos alimentar da energia vital de animais. Sinto-me mais confortável com a energia vital das plantas, em sintonia com elas, sendo apoiada por elas nessa escolha. As plantas se comunicam comigo, inclusive me indicando algumas plantas, algumas vezes, que me curaram de doenças. Creio que todas as nossas curas estão nelas, e um dia iremos descobrir. Um abraço e lamento muito as coisas que te fizeram deixar de ser solidário com os animais. Já perdi um amigo vegano para o câncer, com idade de sessenta e poucos anos; uma tia vegana para problemas cardíacos com quase 60 anos. E muitos outros amigos e parentes não vegetarianos ou veganos, para muitas doenças, as mais diversas, de tudo um pouco. Precisamos morrer de algo nessa vida… Eu quase morri, aos 15 anos, num acidente de trânsito, atropelamento, e naquela época eu comia de tudo, bebia de tudo, e fumava muito tb. Estou com 57 anos, diabética. Parei de fumar por falta de grana há quase 1 ano e meio, qdo também passei a deixar de comer bicho por ativismo animal. E me tornei ateia também, acho que tudo isso mais ou menos na mesma época. Acreditar que exista um deus assim tão perverso com o q supostamente criou, fazia-me muito mais mal do q qq outra coisa. Abraço.

    1. Adorei seu depoimento Hela e admiro muito sua sinceridade. Foi um depoimento simpático! Puxa parar de fumar por falta de grana é terrível! Que sorte você tem! Minha mãe morreu de câncer no pulmão porque fumava. O médico dela dizia a ela que o pulmão dela era como o de uma jovem de 18 anos mas o câncer não acreditou no que o médico dizia. Já vi algumas pessoas morrerem, mas nenhuma sofrendo mais do que os fumantes. Quanto ao diabetes ele é causado principalmente pela ingestão de açúcares e carboidratos, a dieta paleo mantém o diabetes sob controle na maioria das vezes. Quanto a questão de Deus, é um assunto muito pessoal. O Dharma do sal é ser salgado, do açúcar é ser doce. Os animais conhecem o próprio Dharma e mesmo quando criado em cativeiro desde o ovo, os pássaros migradores se colocados em liberdade migram no inverno e os pintinhos comem baratas e aranhas sem que alguém lhes ensinem. Apenas o homem não sabe a respeito do próprio Dharma e tem que descobrir por si mesmo usando sua inteligência e seu livre arbítrio. Os deuses criados pelos homens com certeza são perversos porque espelham as crenças dos homens. Prefiro crer na mãe natureza que está mais próxima do Deus de Spinoza. Grande abraço a você.

  8. Bom Dia, santa hipocrisia, desculpem. os veganos dizem que são veganos para não explorar e causar danos a outras espécies mas…..continuam ou não a usar o seu celular? o seu computador? a sua vacina? o seu automóvel? e poderia continuar por aqui…..tudo o que existe na sociedade implica a morte de milhões de animais, e afinal, a vida é mesmo assim. nós também somos mortos por animais, por doenças infeciosas, ataques na natureza, o sofrimento e a morte são inevitáveis e o ser humano está num patamar SUPERIOR ao das outras espécies, e isso os veganos (todos defensores do aborto) não aceitam. comer menos carne? sim, abolir totalmente? hipocrisia!

    1. Obrigado por compartilhar sua opinião pedro, qualquer opinião é sempre bem vinda, desde que se saiba tratar-se de uma opinião. O artigo não tem o propósito de julgar os veganos, apenas de alertar sobre procedimentos alimentares não fundamentados em pesquisas científicas bem fundamentadas. Qualquer coisa que comamos mata algum ser. Se comemos um pé de alface o estamos matando. Se ingerimos um pedaço de carne estamos matando também. É a morte que sustenta a vida. Não é possível viver sem matar. Até quando respiramos matamos milhares de micro organismos. Eu preferiria que não fosse assim. Mas a única forma de alimentação que não mata plantas ou animais é o Frugivorismo visto que se não comermos os frutos, eles simplesmente cairão da árvore ou serão devorados por outros predadores. Tentei ser frugívoro por um longo tempo, mas infelizmente não consegui todos os nutrientes de que necessitava. Minhas pesquisas revelaram que os chimpanzés cujo alimento principal são frutas também se alimentam de carne, insetos e larvas. O objetivo deste blog não é defender um ponto de vista contrário aos veganos e sim expor pesquisas científicas confiáveis que mostrem os efeitos de diferentes tipos de alimentação. Obrigado por sua participação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *