Anexos ao Módulo 2 do Curso do Transformacionalismo

8 – TRANSF R2 BÔNUS ARDO

A REGRA DE OURO
O caminho para  a riqueza
Dr. Marco Natali

Muita atenção agora…

Há muitos anos este sistema é um sucesso e tem ajudado centenas de pessoas que têm trilhado o CAMINHO PARA A RIQUEZA através destes ensinamentos.

A razão do sucesso deste curso é que ele foi escrito por alguém que COMEÇOU DO ZERO sem nunca ter herdado nada e sem ter ganho um tostão de ninguém a não ser por seu próprio esforço.

Fui bem pobre em minha juventude.

Quando jovem tive que comer aveia com água por quase três meses porque não tinha dinheiro nem para comprar leite, nem para comprar açúcar.

Como muitos (talvez como você) tentei tudo para sair da pobreza, sem conseguir, até que finalmente, a custa de muito esforço encontrei o caminho das pedras.

Este curso (em cinco volumes) vai lhe ensinar tudo que você precisa saber de uma vez por todas a respeito do processo de enriquecimento financeiro e eu lhe prometo três coisas:

Primeira: Vou lhe ensinar tudo, não vou lhe ocultar nada.

Segunda: Este método funciona para qualquer pessoa* portanto vai                 funcionar para você também.

* Sei que este método funciona para qualquer pessoa porque já o testei com centenas de pessoas e as únicas que não conseguiram melhorar financeiramente foram as que não aplicaram os ensinamentos aqui contidos.  Mas, (parece que há sempre um “mas” nessas coisas) só funcionará se você quiser enriquecer e se dedicar a aplicar o que aqui aprender; ou seja este sistema foi criado para pessoas em condições financeiras normais.  Se você está devendo para alguém (seja uma pessoa, uma empresa, ou um banco), só há uma coisa a fazer primeiro: pague suas dívidas!

Prometi que você aprenderia o caminho das pedras para a sobrevivência financeira a partir do zero. Mas se você tem dívidas, você não está no ponto zero, você está abaixo dele!

Seja bem vindo SUBZERO! Eu também já fui assim um dia!

Antes de começarmos você tem que fazer algumas coisas que irão ajudar:

          PRIMEIRO: Pare de ler este e-book e anote os conceitos e princípios que você aprendeu sobre o processo de enriquecer (antes de conhecer o meu sistema).  Guarde suas anotações e depois de concluir a leitura deste manual volte a ler suas anotações, se houver nelas alguma coisa útil e que não foi examinada dentro deste Sistema, envie um e-mail para mim comentando o fato, para que possa incluí-lo em nossas próximas edições, prometo que vou ampliar o tema para ajudar ainda mais você.

          SEGUNDO: OLHE SEUS NÚMEROS.  Em uma planilha do Excel, anote o que ganha e anote também suas despesas (seu orçamento mensal) e o montante de suas dívidas se houverem.  Se tem investimentos, anote também. Isso lhe permitirá saber onde estava quando começou a adotar este método, para que possa saber a cada instante aonde a aplicação deste método o (a) conduzirá.

          TERCEIRO: Decida como saberá que chegou lá.  Qual a quantia em dinheiro ou em patrimônio que fará com que considere ter chegado lá.  Essa informação deverá ser revista após a conclusão de seus estudos dentro deste Sistema (ao término de cada um dos cinco volumes), de maneira que possa reavaliar o assunto em sua mente e então (só então) estabelecer seus objetivos e metas.

Estas anotações lhe permitirão saber onde estava e o que pretendia, antes de estudar nosso sistema.

Depois de concluir seus estudos, com certeza muita coisa irá mudar em sua mente e em sua percepção, poderá então rever suas anotações e estabelecer o palco onde irá executar a obra de arte em que irá transformar sua vida em seu caminho para a riqueza.

Faça agora sua auto avaliação:

Minhas anotações:

A data de Hoje:
Meu Nome:
Minha idade:
Quantia que tenho em investimentos neste momento:
Renda Passiva (RP) que já venho obtendo neste momento:
Meu Objetivo Financeiro:

Não coloque seu objetivo financeiro em termos de coisas que você deseja ter.

O melhor objetivo financeiro não é a quantia que você tem investida, é a RP (Renda Passiva) que você pretende obter.

(Exemplo: Quero obter uma RP de R$ 6.000,00 mensais dentro de dez anos)

Ou dez mil, ou trinta mil, ou cinquenta mil, ou…

Atingirei meu objetivo financeiro dia
___/____/______

Como determinar se você é rico?

Multiplique sua idade pela quantia líquida (antes de retirar os impostos) que você ganhou o ano passado e divida por dez.

Vamos entender esse negócio direito:

(Ganhos do ano passado X idade) dividido por 10 =

Verifique a seguir em que faixa salarial você está.

Vejamos:

Suponhamos que você tenha 40 anos e ganhou no ano passado:
                                                                                                                             Faixa Salarial: R$ 12.000,00 deverá ter em investimentos R$   48.000,00  (1000 por mês)
R$ 18.000,00 deverá ter em investimentos R$   72.000,00  (1500 por mês)
R$ 24.000,00 deverá ter em investimentos R$   96.000,00 (2000 por mês)
R$ 30.000,00 deverá ter em investimentos R$ 120.000,00  (2500 por mês) R$ 36.000,00 deverá ter em investimentos R$ 144.000,00  (3000 por mês)
R$ 42.000,00 deverá ter em investimentos R$ 168.000,00  (3500 por mês)
R$ 48.000,00 deverá ter em investimentos R$ 192.000,00  (4000 por mês)
R$ 54.000,00 deverá ter em investimentos R$ 216.000,00  (4500 por mês)
R$ 60.000,00 deverá ter em investimentos R$ 240.000,00 (5000 por mês)
R$ 66.000,00 deverá ter em investimentos R$ 264.000,00 (5500 por mês)
R$ 72.000,00 deverá ter em investimentos R$ 288.000,00  (6000 por mês)

Suponhamos que depois de ter feito as contas que ensinei na página anterior, você descubra que:

Tem 100% ou mais da quantia estipulada no exercício anterior, investidas em bens que produzam RP (Renda Passiva)
– Você está na ZONA DE SEGURANÇA
Ou seja: você pode ser considerado(a) rico(a) para os padrões das pessoas que ganham a faixa de renda que você ganha.É bem provável que seus parentes e vizinhos tenham investimentos bem menores do que os seus.Você consegue sobreviver por 4 anos sem trabalhar, vivendo apenas de seus investimentos
(desde que mantenha os padrões de gastos de sua vida atual).
Tem pelo menos 50% da quantia estipulada no exercício anterior, investidas em bens que produzam RP (Renda Passiva)

– Você está na ZONA DE ATENÇÃO
Ou seja: você pode ser considerado(a) uma pessoa próspera, embora não seja uma pessoa rica ainda (está a caminho).

Você consegue sobreviver por 2 anos sem trabalhar, vivendo apenas de seus investimentos

(desde que mantenha os padrões de gastos de sua vida atual)

Se você tem investimentos inferiores a 50%
da quantia estipulada no exercício anterior- Você está na ZONA DE PERIGO
Aqui você corre riscos financeiros reais!

CUIDADO!
Cuidado com as falácias e as meias verdades.

Conta-se que o demônio andava sobre a terra e carregava aos ombros um saco de verdades. Um de seus asseclas o avisou que havia um furo no saco e que meia verdade havia caído no chão. O demônio sorriu e disse: – Não se preocupe meia verdade é pior do que verdade nenhuma!

Para o seu próprio bem eu lhe peço que esqueça tudo que já aprendeu sobre enriquecimento e prosperidade, pratique rigorosamente o que vai aprender aqui e vai enriquecer.

Se não enriquecer (o que eu duvido), reassuma o que já sabia antes de conhecer meu sistema e conduza sua tristeza pelas estradas da vida, porque se este sistema não funcionar para você, pode desistir, nada mais funcionará.

Eu sei o que estou falando, pois, como você, já tentei de tudo…

Mas chega de papo furado e vamos passar ao que interessa:

Se você pensa que vai enriquecer, mole, mole, não vai não. Tire o cavalinho da chuva! Você vai ter que se esforçar.

 Mas tenho uma novidade para você.

É mais fácil enriquecer do que você pensa.

Basta que aprenda os princípios financeiros que estão por trás das grandes fortunas (A REGRA DE OURO) e aplique-os à sua vida.

É como somar dois mais dois. O resultado é sempre quatro. E… com um bocadinho de sorte pode até dar cinco!

Mas será que pode dar errado?

Pode sim. Enriquecer não é uma ciência exata é uma arte.

E, em média, as pessoas que conseguiram enriquecer faliram três vezes antes de chegar lá…

Mas você pode minimizar os riscos se aplicar corretamente os princípios que irá aprender.

Para enriquecer, você tem que dominar plenamente alguns conceitos e princípios.

Todo mundo que é rico domina todos esses conceitos e princípios? Não.

Mas se é rico, domina pelo menos UM CONCEITO ou UM PRINCÍPIO, mesmo que nem saiba que o faz!

 Vamos então começar com alguma dicas, mas lembre-se o que vai fazer de você uma pessoa rica é A REGRA DE OURO que você vai aprender daqui a pouco, por enquanto vá prestando atenção nestas pequenas dicas (Que chamo de remédios), a primeira delas é:

1 – Primeiro Remédio: Aprenda o que é Sucesso.

A palavra SUCESSO vem do latim “sucedere” e significa: aquilo que vem depois.

Ou, se você preferir, a consequência; aquilo que sucede.

Pense no sucesso como a colheita daquilo que você plantou.

Assim sendo, a riqueza ou a pobreza é apenas uma consequência da aplicação correta ou não de conceitos e princípios que podem ser aprendidos.

Se você aplica esses conceitos e princípios, de forma apropriada enriquecerá.

Se você aplica esses conceitos e princípios, de forma incorreta empobrecerá.

Logo, você pode concluir: Tem sucesso aquele que acerta mais do que erra.

Alcance a Independência financeira.
Desenvolva a Renda Passiva.
Passe a vida viajando e fazendo apenas o que gosta de fazer!

Vamos então aprender a segunda dica:

2 – Segundo Remédio: Aprenda a diferença entre economizar e poupar.

Economizar é comprar alguma coisa por um valor abaixo do valor de mercado – gastando menos você economiza.

Poupar é NÃO COMPRAR!

Isso, é claro, nada tem a ver com “poupança” termo criado pelos banqueiros para que você coloque seu dinheiro na mão deles, sem que eles lhe paguem nada em troca.

Ah!  E os juros da poupança?

Normalmente os juros da poupança apenas compensam a inflação que ocorre no mesmo período (Atualmente nem isso.).

 Cuidado ao investir na Poupança.
Ao investir na Poupança você perde dinheiro.

Reflita comigo:

Por que, você não deve por seu dinheiro na Poupança Comum?

(A menos que tenha muito pouco para tentar outros tipos de investimento.)

Porque não rende nada, apenas empata com a inflação e se isso não bastar, responda esta pergunta:

Quanto tempo leva para transformar, aplicando  na poupança R$ 75,00 em R$100,00?

Ou seja, quanto tempo leva para ganhar R$ 25,00 na poupança a partir de um depósito inicial de R$ 75,00?

Nem em 48 meses a 0,6% de juros ao mês, você consegue ganhar R$ 25,00 na poupança!

Você já parou para pensar que 48 meses são 4 anos?!

Pense bem!

Mesmo assim não se deve investir na poupança quando se tem pouco? Digamos no começo da caminhada para a riqueza?
RESPOSTA: Sim e não.

Porque sim?

       Porque é melhor investir na poupança do que deixar o dinheiro parado em sua conta.

Porque não?

       Porque se você está investindo na poupança apenas porque tem pouco dinheiro e não quer deixar seu dinheiro parado, é melhor comprar ouro ou dólares, a chance de que venham a render mais que a poupança é bastante razoável.

Para verificar a liquidez desses dois recursos converse com quem trabalha com isso (não os atravessadores que ficam com aquelas plaquinhas lá na praça).

Provavelmente o gerente de sua conta bancária não vai incentivá-lo nessa direção, pois ele ganha comissões, prêmios e bônus se lhe encaminhar para investimentos em papéis subsidiados pelo banco onde ele trabalha.

Definitivamente não é na caderneta que você conseguirá uma maior rentabilidade em seus investimentos. Em 2015 a inflação ficou em 10,70%, enquanto este investimento rendeu anualmente apenas 8,07%.

Isso quer dizer que para quem esteve com o seu capital investido nela, todo o ano seu capital se depreciou em torno de 3%. Ao invés de ganhar em seu investimento você está na verdade perdendo o seu dinheiro.

Ou seja, não compensou nem caminhar até o banco para investir.

Se você economizasse a sola do sapato, lucraria mais!

E o investimento na Bolsa?

Investir na Bolsa? 

Funciona sim, desde que você tenha muita experiência, pois é sempre um jogo de risco.

Recomendo que faça os cursos da BOVESPA e leia o livro REMINISCÊNCIAS DE UM ESPECULADOR FINANCEIRO de Edwin Lefèvre publicado pela Makron, antes de começar.

Ser empregado? 

É o caminho mais difícil, você está mais em busca de segurança do que de enriquecer; vai ter que se contentar com pouco; vai ter que comer o pão que o diabo amassou; mas uma percentagem mínima consegue ficar rica, desde que aperte o cinto, viva dentro do orçamento e poupe muito.

Leia a respeito uma mensagem que publiquei no dia 30 de maio de 2017:

Ter uma Missão de Vida é melhor que ter um emprego.

 

Sempre fico constrangido com pessoas que procuram um emprego ao invés de procurar um trabalho.

Pessoas que procuram emprego ao invés de trabalho sempre me pareceram pessoas que querem colinho ao invés de se esforçarem para valer e elas procuram emprego para terem, aposentadoria, plano de saúde, vale refeição, vale transporte e outras mordomias (Que no Brasil não são tão boas.) ao invés de confiarem em si mesmas e se arriscarem mais no campo da iniciativa pessoal.

Por outro lado ter um trabalho, se dedicar a um sonho, fazer o que ama tem tudo a ver com sua Missão de Vida.

Vou citar o exemplo do Epaminondas (Nome fictício é claro, mas achei melhor do que Absurdanibal, ou Catamantalélis) que tem um emprego e se acha o tal.

Vou chamar o Epaminondas de EPA para facilitar a escrita:

O EPA é medíocre, mas não digo isso para ofende-lo ou diminui-lo.

Segundo o José Ingenieros medíocre é aquele que busca se integrar na média e as pessoas que procuram emprego estão exatamente fazendo isso.

Quem procura emprego está em busca de segurança e de símbolos de Status duas coisas que impedem você de alcançar a realização pessoal e cumprir sua Missão de Vida exercendo uma atividade que ama fazer.

O EPA é supervisor em uma empresa que possui várias lojas e recebe um salário de, mais ou menos R$ 1.853,00 mensais depois dos descontos habituais.

Ele tem ambições de vir a se tornar gerente e de fazer carreira em seu emprego, portanto sempre está muito bem vestido e sabe que a roupa social é uma condição sine-qua-non para que tenha alguma chance de ascender em sua carreira.

O EPA se vê na obrigação de comer fora todos os dias, porque entende que levar uma marmita o desqualificaria e “pegaria mal”.

A cada dia ele e alguns colegas de trabalho vão a um restaurante barato onde comem o assim chamado “prato executivo” (Talvez porque esse prato executa você e suas finanças.) que sai por 19,90 mas somado à bebida, e aos dez por cento do garçom acaba ficando em torno de R$ 30,00.

Como a empresa em que trabalha é um comércio, todos trabalham no sábado também, ou no domingo, dependendo do rodízio que lhes permite apenas uma folga semanal, são R$ 30,00 por dia seis dias por semana ou seja R$ 720,00 quase metade de seu salário fica ali na mesa do restaurante.

Além disso o EPA vai de carro para o trabalho, pois os ônibus estão sempre lotados e poderiam amarfanhar seu terno elegante o que seria um contratempo quando comparado a seus colegas de trabalho que comparecem usando ternos impecáveis devido a seus carros que têm ar condicionado.

Se você considerar que a manutenção de um carro em doze meses para quem o utiliza diariamente indo e voltando para o trabalho e ficando horas no trânsito em uma cidade como São Paulo está em torno de (Prestação + combustível + troca de óleo + eventuais multas, estacionamento, zona azul e etc.) mais ou menos mil reais por mês você pode ver que sobra pouco para o EPA no fim do mês já que dos R$ 1.853,00 que ganha já gastou R$ 1.720,00 apenas se locomovendo e comendo essa refeição diária.

Resta a ele o saldo em torno de R$ 130,00.

Agora vamos examinar o tempo que o EPA dedica a seu emprego.

Para não chegar atrasado pela manhã (O que pegaria mal.) EPA chega bem cedo, o que exige que saia de casa quase de madrugada para não ter que enfrentar o Rush paulistano.

E o que é pior o EPA nunca sai ao fim do expediente, sempre fica um pouco a mais já que “pegaria mal” se o patrão o visse como alguém que “não veste a camisa da empresa.”

EPA procura só ir para casa entre sete e oito da noite, não só para agradar ao Chefe como também para (Como ele costuma dizer.) “para dar exemplo a seus subalternos.” Apesar de receber um salário inadequado por 40 horas de trabalho semanais ele permanece por lá por mais de 60 horas.

Se você considerar isso mais as horas que passa no trânsito indo e vindo o EPA não tem vida, tem um emprego…

A empresa não lhe paga pelas horas extras e o EPA não se atreve a mencionar o assunto já que está focado em fazer carreira e “subir na vida”.

Além de tudo isso EPA algumas vezes leva serviço para casa, já que seu cargo exige relatórios e prestações de conta sobre vários assuntos.

De vez em quando perde sua folga semanal devido a algum assunto urgente e se faltar corre o risco de ser mandado embora já que o chefe tem um lema na parede de seu escritório que diz; “Ninguém é insubstituível.” 

E é claro que EPA não conseguiria viver com um salário desses mantendo um estilo de vida acima de suas posses, então ele continua morando na casa dos pais embora já esteja beirando os quarenta anos!

Se não fosse as refeições que a mãe lhe proporciona todos os dias como jantar e o que ele come nos fins de semana, teria que se contentar com apenas uma refeição por dia nos dias úteis.

Isso sem falar na roupa lavada e algumas outras ajudinhas que a família lhe proporciona.

Imagine se ele tivesse que pagar aluguel?

E o EPA que não guarda um tostão furado daquilo que ganha e que jamais poderia fazer o treinamento do Transformacionalismo porque acha que não tem como realizar a doação igualitária, ainda se ilude dizendo que mora com os pais porque está economizando para comprar um apartamento.

O que o EPA não percebe é que os recursos que o Transformacionalismo pode lhe proporcionar talvez seja a única possibilidade dele sair dessa vida que nem percebe ser tão miserável.

Se você for sincero em sua avaliação o EPA paga para trabalhar e se não herdar a casa dos seus pais, não terá onde morar na velhice.

Para manter seu estilo de vida acabará aceitando os empréstimos pessoais que o banco lhe oferece, ostentará cheques especiais e cartões de crédito que estão acima de suas forças e que o conduzirão a dívidas crescentes e desesperadoras.

Espero que reflita sobre isso e resolva de uma vez por todas sair dessa “corrida de ratos” e buscar sua missão de vida e sua realização pessoal.

Por você e por sua transformação consciente.

Um grande abraço, tenha um lindo dia!

Marco Natali
Criador e Mentor do Transformacionalismo

 

“Aquele que não vive para servir não serve para viver.”

 

 

O Sr. Paulo Kazuo Tsutsui de Santo Anastácio, uma minúscula cidade do Estado de São Paulo, vizinha da fronteira com o Mato Grosso, embora ganhasse, pela vida toda, pouco mais que o salário mínimo, conseguiu poupar a ponto de construir várias casas e coloca-las para alugar.

Exemplos como esse são raríssimos e usam o caminho ensinado no livro O MILIONÁRIO MORA AO LADO, de Stanley & Danko, publicado no Brasil pela Manolo.

Ser empresário? 

É um dos melhores caminhos, mas mesmo que você faça o EMPRETEC que é um dos melhores cursos a respeito, patrocinado no Brasil pelo SEBRAE, isso não será uma garantia de sucesso.

As estatísticas afirmam que o empresário médio vai a falência pelo menos três vezes antes de dar certo.

Recomendo vivamente que leia o livro COMO FAZER UMA EMPRESA DAR CERTO EM UM PAÍS INCERTO, publicado pela EMPREENDER ENDEAVOR, antes de tentar esse caminho.

Por que estou recomendando livros a você?  Porque, como diz Robert Kiyosaki, a fortuna vem através da Alfabetização Financeira.

     Seu índice de sobrevivência econômica é mensurado pelo número de meses que você consegue sobreviver sem receber um chequinho mensal de salário!

Há pessoas que conseguem sobreviver infinitamente
sem receber salário algum.

Retornaremos ao tema da REGRA DE OURO em nossa próxima remessa.

Clique na capa a seguir para ter acesso à aula:

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *